Cultura

As 7 festas mais loucas do mundo

Viajar e conhecer o mundo para o bom viajante significa mergulhar em diferentes culturas e costumes. Se você tiver a sorte de visitar um lugar e também coincidir com uma celebração, festival ou evento especial, terá a possibilidade de interagir ainda mais com as pessoas daquele lugar.

O mundo está cheio de eventos e festividades incríveis, algumas tão peculiares que parecem tiradas de outro planeta ou de outra realidade. Neste artigo vamos citar as 7 celebrações mais loucas do mundo (ou pelo menos 7 delas). Você vem?

7 festas mais loucas ao redor do mundo

1. Os Sanfermines – Pamplona (Espanha)

Os Sanfermines são um dos festivais mais conhecidos do mundo e com certeza um dos mais loucos. Todos os anos, de 6 a 14 de julho, esta famosa festa é celebrada na cidade navarra de Pamplona em homenagem a San Fermín, onde a tradição, corrida de touros, música e álcool se misturam em partes iguais.

Com origem na Idade Média, os Sanfermines se popularizaram no mundo anglo-saxão graças ao escritor Ernest Hemingway. É por isso que todos os anos Pamplona se enche de visitantes de todo o mundo, sua população vai de 190.000 a mais de 1.000.000.

As 7 festas mais loucas do mundo

A imagem mais conhecida dos Sanfermines é a corrida dos touros com touros bravos que perseguem os corredores pelas ruas estreitas da cidade velha até chegarem à praça.

Às vezes dá a impressão de que em Sannfermín “tudo é permitido” e embora seja verdade que as autoridades fecham os olhos mais do que o habitual, o destacamento da polícia e da saúde são enormes, desta forma tentam evitar incidentes perigosos relacionados com álcool e touros.

As 7 festas mais loucas do mundo

2. Holi – Festival das Cores (Índia)

Holi é um antigo festival religioso também conhecido como festival das cores ou festival da primavera que é tradicionalmente celebrado em vários países hindus, como Índia ou Nepal. Há vários anos, essa festa colorida e original é exportada para outros países e agora é comum vê-la em muitas cidades como forma de dar as boas-vindas à primavera.

LEIA TAMBÉM:   Verdade ou desafio: 50 perguntas quentes para apimentar o jogo
As 7 festas mais loucas do mundo

O festival representa a luta entre o bem e o mal e remete a uma antiga lenda hindu. Os participantes desta festa hoje “lutam” entre si jogando pós de centenas de cores e água colorida. A mistura é incrivelmente linda e a diversão de poder jogar punhados de pó coloridos em estranhos é enorme.

As 7 festas mais loucas do mundo

3. Tomatina – Buñol (Espanha)

Se você gostou da guerra de cores do Holi, não pode perder a peculiar guerra do tomate Buñol. La Tomatina é uma festa de origem ainda indeterminada que se celebra todos os anos na cidade valenciana de Buñol. 

Ela coincide com as festas do padroeiro daquela vila e a sua peculiaridade é muito simples: é uma guerra em que o tomate é usado como arma.

Toneladas de tomates são distribuídas entre os participantes que os jogam sem cerimônia em seus amigos, inimigos ou simplesmente estranhos que também estão na batalha. A rua é tingida de vermelho e a diversão é vivida com base em “tomatozos”. Mas essa batalha tem algumas regras, como:

  • Esmague o tomate antes de jogá-lo para não doer
  • Não jogue outros objetos que não sejam tomates e possam causar ferimentos
As 7 festas mais loucas do mundo

Esta festa, que agora está sendo exportada para países de todo o mundo, nem sempre foi bem recebida pelas autoridades de Buñol, foi até proibida, mas mais uma vez, a diversão quebrou as barreiras da burocracia e permitiu que uma festa emblemática como esta, colocasse Buñol nos mapas de todos os viajantes que estão a procura de uma festa.

4. Oktoberfest – Munique (Alemanha)

Quem nunca ouviu falar da famosa Oktoberfest? Milhares de litros de cerveja alemã, a melhor comida bávara, trajes tradicionais, música folclórica, mulheres bonitas e homens bêbados. Quem poderia resistir?

A Oktoberfest é celebrada todos os anos entre os meses de setembro e outubro, sua origem está na celebração do casamento entre Luis I da Baviera e Teresa da Saxônia em 1810 e todos os anos mais de 6 milhões de visitantes de todo o mundo vêm desfrutar desta festa alcoólica.

A festa começa com a “abertura do barril” do prefeito da cidade gritando “O ‘zapft é!” O que vem a significar “Já está aberto”. A partir desse momento, centenas de garçonetes vestidas com trajes tradicionais distribuem milhares de canecas de cerveja a todos os participantes. O desafio é beber e comer até o corpo aguentar, mas lembre-se, você não deve vomitar!

5. Burning Man – Nevada (Estados Unidos)

O festival Burning Man é algo difícil de descrever apenas com palavras. É um festival anual que acontece na cidade de Black Rock City, em Nevada. Esta cidade não existe e é criada expressamente todos os anos para sediar o evento, mas quando termina desaparece completamente.

LEIA TAMBÉM:   As 10 bibliotecas mais bonitas do mundo

E é que uma das máximas deste festival é que deve ser um evento com zero rastro, isso significa que após o evento o deserto de Black Rock deve ser como era antes de começar. Os participantes do Burning Man estão muito atentos a essa questão e é por isso que nem todos os resíduos gerados também são coletados. Durante os 7 dias que dura o festival, não é permitido negociar com dinheiro, então os participantes levam tudo o que precisam para sobreviver durante esses 7 dias cheios de arte, música e fogo.

O Burning Man tem o nome da gigante escultura de madeira em forma de pessoa que queima na noite de sábado. Este evento tem um certo caráter crítico e disruptivo, é uma forma de denunciar o modo de vida atual muito próximo dos padrões que a sociedade exige de nós, razão pela qual em Burning Man os limites são apenas estabelecidos pela imaginação.

Não é difícil encontrar pessoas que se vestem como querem ou até ficam nuas, esculturas e obras de arte de todos os tipos, carros artisticamente ajustados e infinitas imagens incríveis que parecem tiradas de um filme cyber-punk.

6. Cheese Rolling Festival – Brockworth (Inglaterra)

Quem disse que os ingleses são chatos? Com certeza essa pessoa não conhece o festival do queijo enrolado ou seu nome em inglês “Cooper’s Hill Cheese-Rolling and Wake”. A premissa desta festa é muito fácil: um queijo de cerca de quatro quilos é jogado rolando por uma ladeira muito íngreme e os participantes devem correr atrás dele para alcançá-lo.

Como você deve ter imaginado, muito poucos são capazes de descer pela inclinação da montanha, quedas que causam descidas muito violentas são normais e felizmente só terminam com algumas lesões, entorses e ossos quebrados.

Cheese Rolling – Google Images

Também já aconteceu de vez em quando que o queijo, que pode atingir velocidades de mais de 150 quilômetros por hora, atingiu um espectador causando a quebra de algum osso. Sem dúvida, o perigo deste evento pode ser igual ao de administrar os Sanfermines.

LEIA TAMBÉM:   A Cultura Grega em Destaque: Traços Marcantes, Tradições e Costumes

7. Calcio Florentino – Florença (Itália)

Os italianos sempre tiveram a fama de serem agressivos no futebol, mas essa fama fica aquém quando comparada ao Calcio Florentino. Todos os anos, várias partidas desta variante do futebol antigo são disputadas na Piazza Santa Croce, nas quais socos, cabeçadas e até chutes são permitidos.

É um esporte muito agressivo com uma longa tradição, se você participar deste evento como turista não poderá participar das partidas, embora… quem gostaria de participar? As equipes que se enfrentam em cada uma das partidas disputam um prêmio um tanto peculiar: uma vaca chianina que será comida no banquete dos vencedores.

Calcio Storico – Google images

O objetivo de cada uma das equipas compostas por 27 jogadores é introduzir a bola na baliza adversária a todo o custo, para isso utilizam qualquer técnica que esteja ao seu alcance mesmo que envolva violência. De qualquer forma, também existem regras como não poder chutar na cabeça ou atacar por trás. Bom, com essas regras podemos ficar um pouco mais tranquilos…

Share this post

About the author

Compartilho aqui as minhas aventuras e também muitos lugares que gostaria de visitar ao redor do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *